Pesquisar Argumentações No "Ad Argumentandum Tantum"

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Preparativos para Os Últimos Dias

O mundo:


"Tragédia em Angra (RJ) é avaliada com maior nível na escala de desastres. Cidade tem 52 mortes. Do total, 31 corpos foram encontrados na praia do Bananal, na Ilha Grande, e outros 21 no morro da Carioca, no centro". (disponível em http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2010/tragediaemangra/

"Terremoto que devastou o Haiti completa uma semana. Tremor de magnitude 7 foi o maior na região em 200 anos". (http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1453224-5602,00-TERREMOTO+QUE+DEVASTOU+O+HAITI+COMPLETA+UMA+SEMANA.html)

"Onda de calor no Rio de Janeiro eleva sensação térmica a 50 graus" (RTP Noticias).

E tudo isso no primeiro mês de 2010.


O que será que está acontecendo? Seriam as "forças cósmicas na confluência de saturno com plutão entrando na quinta casa da terceira rua, à esquerda, de marte"? Será que, nas palavras de Pat Robertson, líder evangélico norte-americano, "isso é culpa do diabo", o qual tendo causado o terremoto no Haiti, resolveu fazer chover torrencialmente no RJ e ainda, como se não bastasse, ligou o seu maçarico no máximo, aumentando a temperatura nesta magnitude?

Será que é um problema socio-político-econômico e os verdadeiros "diabos" são os governantes e políticos? Ou seria tudo mera fatalidade, coisa do "destino", esse grande "deus" popular que, na máxima da probabilidade, ao acaso tira bolas marcadas com os acontecimentos que deverão ocorrer, de um saco maior do que o do Noel e mais maligno do que a caixa de Pandora?


Como dizia o antigo bordão do desenho animado intitulado Gênio Maluco, "o que está acontecendo?"


Caro leitor, o que está acontecendo é tão-somente aquilo que um certo homem judeu, conhecido popularmente como Nazareno, já falara a mais de 2.000 anos: E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu. (Lucas 21:11) Isso mesmo! Jesus de Nazaré já havia predito estes acontecimentos!

Se você se espantou com o Haiti, isso é apenas o começo, porque haverá grandes terremotos em vários lugares do planeta. Se você acha que a chuva que arrasou Angra dos Reis/RJ foi sem precedentes, que o clima está de "pernas para o alto", Jesus disse que haverá coisas ainda mais espantosas que estas. Coisas espantosas! Grandes sinais do céu!

Essa época, quando tais acontecimentos surgirem, é chamado por Jesus como sendo "o princípio das dores".  Ainda não vivemos neste período, mas ele virá; as profecias bíblicas se cumprirão, inevitavelmente. Tudo o que vem acontecendo é apenas uma fase de preparação.

A principal questão aqui não é se acontecerão ou quando acontecerão tais eventos. Obviamente, a principal questão é de cunho pessoal. Individualmente, como eu e você percebemos tais coisas? Com a devida seriedade, ou com o tradicional descrédito? Fato ou ficção religiosa? Verdade ou invencionice de fundamentalistas evangélicos paranóicos?

É preciso estar preparado para tais coisas e a preparação começa hoje, agora, neste exato momento em que você está lendo este post. Só existe uma única forma de escapar desta época e a saída é Jesus. Arrependimento e confissão da vida pecaminosa e distante de Deus e o recebimento do Senhor Jesus em sua vida - esta é a única saída! Não trata-se de ser religioso ou evangélico; isso não tem nenhuma importância aqui, mas de ter um relacionamento compromissado com o Único Senhor e Salvador do homem.

Veja:

Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, a saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. (Rm 10.8-13)

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. (João 3:16-18)


Querido leitor, que você possa estar preparado, HOJE, para não viver os terríveis dias daquela época - o princípio das dores!
Pense nisso! Deus está te dando visão de águia!

2 comentários:

  1. Olá pastor, graça e paz.

    Concordo com o senhor e acredito mesmo que os sinais do céu serão terríveis, independentemente de cremos ou não. Afinal foi Cristo que disse, não é ? Boa argumentação... fica na paz...

    ResponderExcluir
  2. Querendo ou não os fins dos tempos chegarão.De uma forma ou de outra todos encararemos o Cordeiro.E então ouviremos o brado:"Eis o Noivo"!Que
    todos possam atentar para tal verda-
    de cristalina:Ele está às portas!

    ResponderExcluir

(1) Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. Outra coisa: não publicarei nenhuma crítica dirigida a pessoas; analise a postagem e então emita seu parecer, refutando-a com a apresentação de referências, se assim for o caso (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão nem termos de baixo calão! (3) Responderei as críticas na medida do possível e segundo o meu interesse pessoal (4) Não serão aceitos, em hipótese alguma: mensagens com links que dirigem e façam propaganda a sites católicos, espíritas, ateus, ortodoxos gregos, judaizantes, adeptos de teologia da prosperidade, religiões orientais, liberais, nem nenhum outro que negue Jesus Cristo como Senhor, Deus, único e suficiente Salvador. Estende-se essa proibição a mensagens que propaguem essas idéias/crenças e que queiram debater e provocar discussões.