Pesquisar Argumentações No "Ad Argumentandum Tantum"

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

OS POLÍTICOS, AS IGREJAS DA PROSPERIDADE E A TRAGÉDIA NA REGIÃO SERRANA DO RJ

O número de mortos em decorrência das fortes chuvas que atingiram a Região Serrana do Rio chegou a 511 nesta sexta-feira. De acordo com informações da Defesa Civil, 228 óbitos foram registrados em Teresópolis, 225 em Nova Friburgo, 39 em Petrópolis e outros 19 no município de Sumidouro.


(FONTE: Jornal O Dia, 14/01/2011)

Veja o Vídeo:



===================================
MEUS COMENTÁRIOS:
===================================

Em primeiro lugar, repudio completamente a afirmação de que a culpa por esta tragédia pertence ao clima, ou às mudanças climáticas. Como cientista, reconheço que o fenômeno tem o seu papel, no alto volume de chuvas. Ainda que é preciso comentar que já há algum tempo, a cada verão, o episódio se repete. Alto volume de chuvas, e muitas mortes. Haja vista a tragédia no Morro do Bumba, em Niterói/RJ e muitas outras.

Se há algum culpado aqui - e de fato há - não é o clima ou o meio ambiente. É o homem, o político inepto, que faz vista grossa para a ocupação irregular das encostas dos morros, que permite que milhares de pessoas se abriguem em barracos quando há dezenas de anos atrás poderia ter construído moradias para estas pobres pessoas. Agora, por favor, sr. político - seja vereador, seja deputado, seja governador, seja qualquer coisa - não apareça com a cara mais deslavada na TV e culpe ou ao clima ou às pessoas que estão sofrendo. Você mora em áreas nobres por que pode, por causa dos altíssimos salários (e outros "ganhos" que todo brasileiro sabe a fonte); eles sobrevivem em pseudo-moradias, porque ganham uma miséria de salário e "bolsas-esmolas" e ainda por cima tem que sustentar as mordomias e caprichos de vocês, políticos - cariocas e federais.

Agora que a tragédia aconteceu - a crônica da tragédia anunciada - vocês, políticos, façam como sempre fazem: usem de demagogia. Prometam vultosas liberações de recursos para a reconstrução das cidades destruídas por sua ineficiência, inefetividade e ineficácia enquanto governo. Prometam "mundos e fundos"; afinal, isso contará como votos nas próximas eleições, não é mesmo? Apareçam na TV fazendo "carão" de consternação, de "sensibilidade com o sofrimento alheio". Sugiro a vocês que quando aparecerem na TV levem um lenço, para limpar as lágrimas da falsidade, da hipocrisia, do descaso que rolarão por suas lindas e perfeitas faces. Ah sim, não se esqueçam de colocar um outdoor nas cidades afetadas: "Aqui, mais uma obra do governo. Brasil, um país de todos".

Agora, porém, deixe-me tratar, como Pastor Evangélico e Ministro da Palavra de Deus, com outra gente, gente muito popular, gente cheia de soluções mirabolantes, que fariam Burt Ward exclamar: "Santa Solução, Batman!" Sim, isso mesmo: são os pregadore$ da teologia da bufunfa, da teologia da prosperidade; "ungidos poderosos do sinhô" que conforme a crendice popular "determinam e tudo acontece"; valentes que "põem o inferno em retirada" e, como Samuel, "nenhuma palavra deles cai por terra" (só por água à baixo, desculpe-me os leitores o trocadilho). Cadê vocês, óh sacrossantos mestres da bufunfa, que sendo dotados de todo o conhecimento (sim, porque assim vocês se comportam diante das pessoas) não "oraram para o céu fechar" como fez Elias? Afinal, isso deve ser bem simples para vocês, não é verdade? Não são vocês "íntimos" do Senhor, como vocês mesmo dizem?

Eu sou só um simples pastor, um "idiota que não prega a teologia da prosperidade e que deveria abdicar do pastorado", mas e vocês, "apóstolos & ungidos", "ultima bolacha do pacote": vocês não são sábios, eruditos, espirituais e ungidos? Eu dependo de Deus, sou apenas um mero servo; mas com vocês não é diferente? Vocês não dizem que Deus está amarrado ao que Ele falou? Não são tão poderosos ao ponto de um suor de vocês curar pessoas? E onde está a prosperidade que vocês prometem? Ah sim, vai ver que naquelas cidades não havia nenhuma só pessoa que fosse "justa" aos padrões econômico-espirituais de vocês... Sim, porque segundo a Bíblia, "antigo livro utilizado por cristãos sem revelação", diz que Abraão orou ao Senhor e perguntou-lhe se Ele detruiria toda uma cidade se nela fossem encontradas pessoas justas. Será que não haviam 10 almas? Ou pelo menos uma, pelos menos um único Ló?

Outra coisa: vocês estão vendo o que aconteceu naquelas cidades, não estão? Então, façam um favor ao Reino de Deus, pelo menos um: peguem parte - PARTE - da fortuna que vocês estão ajuntando na terra e ajudem àquelas pessoas. Vocês tem muito, o deus Mamom tem abastecido vocês. Pelo menos uma única vez na vida, leiam todo o texto de Malaquias 3 que vocês tanto gostam de citar para arrecadar dinheiro das pessoas e apliquem-no a vocês mesmos: "Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, PARA QUE HAJA MANTIMENTO NA MINHA CASA". Façam com que a Casa de Deus - e Malaquias não cita placa denominacional, nem debate se é pentecostal ou tradicional - tenha mantimento, para dar de comer, para sustentar, para ajudar aqueles que precisam! Apenas por um momento, pelo menos uma única vez na vida de vocês, honrem ao Deus da Bíblia e façam com que Ele seja glorificado entre os homens.

Abram as janelas dos céus, para que a riqueza de vocês seja repartida com aqueles que nada tem, que tudo perderam... depois, vocês conseguem mais, com certeza! Vocês não deixarão de comer caviar por isso, nem de beber o melhor vinho; mas, aquela gente poderá comer um pedaço de pão e beber um copo d´água fria. Vocês não deixarão de ostentarem os melhores ternos, anéis, jóias e relógios; mas eles poderão deitar a cabeça sobre algo mais macio do que o chão de uma quadra de esportes, poderão vestir algo mais quente do que alguns farrapos. Seus palác...ops, quero dizer, "humildes casas" continuarão de pé, sólidas e quentes; já eles terão condições de reconstruir a vida em outra lugar (muito provavelmente noutra área de risco). Determinem a prosperidade sobre aquelas vidas na prática e, sem pedir coisa alguma em troca - porque vocês, apóstolos e mestres da riqueza não precisam disso - abençoem materialmente aquelas vidas.

Por favor, continuem a se auto-atribuírem os títulos pomposos que vocês possuem e esqueçam, eu imploro, esse pobre e humilde título de pastor. Deixem esse título (que na verdade é um ofício) para pessoas "idiotas" como eu, que pensam ainda no Reino de Deus, na Igreja, em ovelhas.
 
Sinceramente, esse ensino de vocês me causa nojo. Tenho ódio de toda a teologia da prosperidade, que só faz aumentar a opulência de uns e a miséria de outros. Vocês, que percorrem o mundo inteiro para fazer um discípulo, e o tornam duas vezes filho do inferno pior que vocês, são objeto de blasfêmia ao Nome e ao Evangelho do Senhor. Jamais ensinarei a apostasia de vocês! Sigam com seu erro, aproveitem bem os seus frutos, porque, ao final de suas vidas, vocês irão gozar do seu terrível destino eterno. Sim, vocês que invocaram tanto o Nome do Senhor, ver-se-ão perdidos no inferno para sempre!
 
Sobre vocês - pastores da bufunfa e políticos ineptos - pesa o mesmo destino retrato por Dante Alighieri, em sua obra "Divina Comédia", quando Virgílio conduz seu discípulo Dante ao quarto círculo do inferno a ver a pena dos pródigos e dos avarentos, que são condenados a rolar com os peitos grandes pesos e trocarem-se injúrias - em seu conteúdo, clérigos:
 
“Os que então de cabelos despojados
Clérigos, papas, cardeais hão sido,
Pela nímia avareza subjugados”.
 
“Vês quanto é de vaidade iludida
A ambição, em que os homens a porfiam,
Da Fortuna anelando os bens na vida.
 
“Todo o ouro, que as entranhas conteriam
Da terra, não pudera dar repouso
A um dos que em fadiga se cruciam”.
 
Vocês que se acham ricos e cheios de graça, como vocês dizem: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; o Senhor Jesus aconselha-te que dele compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas. Ele, o Senhor, repreende e castiga a todos quantos ama; sê pois zeloso, e arrepende-te.  
 
Pense nisso. Deus está te dando visão de águia!

7 comentários:

  1. Esse é o martelo que esmiuça a penha!Tomara que a carapuça seja enfiada até o pescoço e lhes sirva como exortação.Que não tenham ouvidos moucos ou de mercador.Mas que ouçam o que o Espírito diz à Igreja.Esse mesmo Espírito que tem se entristecido
    e que tem se afastado da vida de muitos que se dizem santos.Se não abrirem os olhos enquanto é tempo,só vai lhes restar o mesmo destino de Sansão.Verão o quanto cegos estão.Mamon terá furado seus olhos e os que supunham enxergar,tro
    peçarão nas suas "fortunas"que de nada lhes servirá.Suor ungido,água do Jordão,rosa ungida,jatinho particular,carro zero do ano,nada disso lhes abrirá a porta.Serão como as virgens néscias e o dinheiro amealhado,não servirá para encher suas lamparinas.

    ResponderExcluir
  2. Vale a pena ressaltar que Malaquias 3.10 na versão corrigida tem por fim a frase "que dela vos advenha a maior abastança". E dela quem? A casa. Mas para nossos "pseudocompatriótas" este termo é inócuo ao modus operanti do positivismo.

    A teologia do "dar" vem dirimir o propósito do dízimo, não no sentido de resolver a questão, mas de execrar da responsabilidade da comunidade cristã de cooperar coletivamente na necessidade daqueles que padecem.

    "Que dela vos advenha a maior abastança" refer-se a comunidade local ou universal, como paulo fez recolhendo ofertas entre as igrejas que passou para garantir o suprimento da igraja em Jerusalém em plena calamidade econômica.

    Que adinta os dízimos se ele é em parte omitido na sua função, função que por duas vezes no Novo Testamento é ratificada quando Paulo não devesse se esquecer dos pobres (Gl 2.10), ordem deixada pelos apóstolos, e o próprio paulo reconhecendo o veredito aopostólico menciona aos galatas que facam o mesmo em Gl 6.10.

    A cooperação coletiva é imbutida na ordenaça de Malaquias. Mas o dízimo para estes cães não tem sentido coopertivo, assim é sine qua non, por não ser integro o papel desta pseudo igreja.

    Pax.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelos comentários, amados irmãos e leitores! Eles abrilhantam e enriquecem a argumentação postada!

    ResponderExcluir
  4. Graça e paz,números 18.21,24,26-O pagamento do dízimo teve ordenança,fazendo parte do contexto da lei do antigo testamento,e tinha caráter de caridade,pois a sua principal finalidade era suprir as necessidades dos levitas que não tinham parte nem herança na terra prometida,e também dos estrangeiros,órfãos e viúvas.porque os Pastores das igrejas das prosperidades não ajudam?concordo com o amado..Há Jesus volta logo.....Missionária Nadia....paz!!

    ResponderExcluir
  5. Pois é dos homens sim a culpa de sua própria destruição,Pois Deus perfeito fez o mundo, e nós tão pequenos mas tão prepotentes , nos vimos cheios de entusiasmo e derrubamos nossa sorte ao colocarmos sobre a terra toda nossa vaidade!
    Ainda bem que Deus prometeu a nós seus servos um novo lar!!!!

    ResponderExcluir
  6. Éhhh...
    Me uno a ti em sua indignação, Pr. Ricardo.
    Essa pregação sem consistência bíblico teológica e sem escrúpulos realmente nos enoja. Sinto asco disso.
    Realmente não vi nenhum destes "grandes homens de Deus" se prontificando a ajudar ou doar algo para as vítimas dessa catástrofe (já anunciada).
    Certamente alguns dos que morreram confiaram em suas falsas promessas de prosperidade.
    Este tais pregadores ou "vendedores" de Bíblias não tem parte no reino de Deus e muito menos encontrarão uma morada nos céus, se não se arrependerem.
    Prestarão contas ao justo Juiz. Estão debaixo da ira de Deus. Deveriam lembrar que Deus é Fogo Consumidor e não aceita mentirosos e hipócritas em seu reino.
    Como bem afirmou, somos apenas "idiotas" que teimam em pregar, ensinar e viver a Palavra de Deus como Ele é.
    Santa idiotice?? só sei que essa postura nos levará para a Glória Celestial.
    Pensando bem, idiotas são eles!
    Forte Abraço,
    Em Cristo,
    Pr. Magdiel G Anselmo.

    ResponderExcluir
  7. Obrigado amados pelos comentários! Pr. Magdiel, a indignação é grande! O sangue dos que morreram clama da terra ao céu, contra os pregadores do cifrão e os políticos picaretas, ir. Cris. Como disse a Miss. Nádia: Ah Jesus, volta logo! Maranata!

    ResponderExcluir

(1) Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. Outra coisa: não publicarei nenhuma crítica dirigida a pessoas; analise a postagem e então emita seu parecer, refutando-a com a apresentação de referências, se assim for o caso (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão nem termos de baixo calão! (3) Responderei as críticas na medida do possível e segundo o meu interesse pessoal (4) Não serão aceitos, em hipótese alguma: mensagens com links que dirigem e façam propaganda a sites católicos, espíritas, ateus, ortodoxos gregos, judaizantes, adeptos de teologia da prosperidade, religiões orientais, liberais, nem nenhum outro que negue Jesus Cristo como Senhor, Deus, único e suficiente Salvador. Estende-se essa proibição a mensagens que propaguem essas idéias/crenças e que queiram debater e provocar discussões.