Pesquisar Argumentações No "Ad Argumentandum Tantum"

quinta-feira, 17 de maio de 2018

É POSSÍVEL SER CRISTÃO MAROMBISTA?

"Marombista: deriva de maromba, a vara que os funâmbulos usam para equilibrar-se na corda, às vezes bamba. Marombista designa, particularmente, aquele que fica em cima do muro, ou da corda, equilibrando-se e não se comprometendo." (cf. ARANHA, Altair J. Dicionário brasileiro de insultos. Ateliê Editorial, 2002.)

Marombista, aquele que fica em cima do muro. Não tem posição ou pelo menos faz de tudo para escondê-la. Em geral, é uma pessoa que quer ficar bem com os dois lados discordantes em uma questão. Estão sempre se omitindo.Afinal, é mais cômodo e confortável não ter opiniões ou, pelo menos, não expressá-las. "Ficar em cima do muro" é o tal do não ter partido. Em muitos casos é até mais interessante, para muita gente, se sentir no muro, afinal, desta forma, pode-se aproveitar o que ambos os lados oferecem de melhor.

Poderia ser um cristão uma pessoa marombista? A Bíblia ensina que não.

"Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna." (Mt 5.37) De forma bem clara, o "sim" ou o "não" precisam ser absolutos e verazes, como tendo o peso de um juramento. A palavra pessoal deve ter o mesmo peso que uma palavra juramentada, noutros termos. Se a opinião pessoal de alguém é como "a onda do mar", ou seja, "nada do que foi será igual aquilo que já foi um dia", então a palavra dessa pessoa não vale nada. A conclusão inescapável é que quem age assim está em falta com a Verdade e, portanto, com a fé desviada de Cristo. Vive, assim, na mentira.    

Cristão sem posição? Como, se Cristo tinha posição sobre tudo (e todos)? Cristo jamais ficou "em cima do muro" em momento algum de Sua vida e ministério terrenos. Ele disse: "Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha." (Lc 11.23) Ou seja, para o Senhor não tinha essa de "posição neutra". Ou está com Ele, ou contra Ele; ou com Ele ajunta, ou então espalha. Os neutros com relação à Cristo, assim, na verdade, são contra Cristo. Noutra ocasião, referindo-se a Herodes, Jesus disse: "Respondeu-lhes Jesus: Ide e dizei a essa raposa: Eis que vou expulsando demônios e fazendo curas, hoje e amanhã, e no terceiro dia serei consumado." (Lc 13.32) Jesus não Se intimidava. De imediato, diante da afirmação dos fariseus que Herodes queria matá-lo, retornou o recado a Herodes, num estilo formidável: "Dizei àquela raposa". Herodes era uma raposa, metáfora para pessoa traiçoeira, cheia de artimanhas, que não se revela. Note que Jesus não ficou "em cima do muro" - "ah, não vou falar nada sobre isso não, porque se não meus discípulos vão ficar escandalizados, vão se desviar, e blábláblá...", como muitos ditos cristãos agem. Não, definitivamente! Jesus foi muito direto e verdadeiro: R-A-P-O-S-A!

Não confunda marombista com mansidão. O manso tem convicção, não fica em cima do muro, não é uma pessoa neutra sem opinião própria e indecisa. Ser manso é saber falar com mansidão, é controlar seu ego, procura manter a calma mesmo em meio a um grande conflito. O manso tem o espírito apaziguador, se chega onde há conflito, ele trás uma palavra de moderação e de conciliação, essa é a característica de uma pessoa mansa. Ele ouve os dois lados, chega à verdade e posiciona-se.

No Antigo Testamento temos o mesmo princípio - da verdade e da veracidade: "pôs-se em pé à entrada do arraial e disse: Quem é do Senhor venha até mim. Então, se ajuntaram a ele todos os filhos de Levi" (Êxodo 32:26) Moisés falou e todos os filhos de Levi se juntaram a ele. Eles não ficaram "em cima do muro" - "peraí, Judá, Zebulom, Naftali... ninguém foi quando ele falou... ah, se seu for, meus irmãos vão ficar bravos comigo, vou perder amizades, vou causar constrangimento...ah, vou ter que romper com Israel..." Não! Pergunto: se seu irmão ou parente "ficar em cima do muro" quando você está passando por uma injustiça, como você se sentiria com relação a seu irmão/parente? Doeria em você, não é? Mas quando é com os outros, você fica em cima do muro. Sabe por que? Porque pimenta nos olhos dos outros é refresco!

OBVIAMENTE, tudo o que foi dito até aqui não significa - e não deve ser assim entendido - como ser grosseiro, mal educado ou criador de confusões. Jesus não era criador de casos, nem mesmo Seus discípulos. Ele não era um grosseirão, como infelizmente muitos são hoje. Na fé em Cristo, a Verdade e o Amor caminham sempre juntos: "Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo." (Ef 4.15) Um cristão segue a Verdade em Amor. Verdade sem amor é arrogância, porém Amor sem verdade é hipocrisia. Foi chamado a posicionar-se em algum assunto? Faça isso, mantendo a educação e a cordialidade, mas sem esmorecer daquilo que é certo e verdadeiro. Mas NUNCA fique em cima do muro, especialmente diante da mentira e de suas manifestações, como a injustiça, o desamor, a opressão e a violência.  Quem fica em cima do muro, decidindo calar-se diante do mal e do erro, está sendo conivente com esse mal e/ou erro. 

Ficar em cima do muro pode parecer a melhor solução para os indecisos, inseguros, calculistas, aproveitadores ou covardes. Não tomar partido, não emitir opiniões e ficar só esperando para ver quem vence para declarar-se aliado é, de fato, uma posição muito confortável, pois não cria animosidades e desafetos. Tudo muito conveniente! Tudo muito alegre e festivo, mas sem conteúdo! É como um vaso oco. E, definitivamente, não guarda nenhuma relação de proximidade com Cristo e com a Bíblia.

Diante de qualquer situação, ou de qualquer assunto, precisamos nos posicionar como cristãos. Para isso, talvez nos faltem as informações necessárias. O que fazer? Buscar essas informações. Buscar a fundamentação bíblica (ou ausência dela) e, então, tomar uma posição. Como pode um cristão não buscar chegar a verdade dos fatos e suas fundamentações? Como pode um cristão ficar em cima do muro, recusando-se a emitir sua opinião enquanto outros ao seu lado estão vivendo algo mentiroso, falso, baseado em "mentiras acomodadoras"? Como pode um cristão calar-se quando o mal jaz à sua porta? Quando atinge, por exemplo, um membro do Corpo de Cristo, ao qual chama de "irmão", ao qual faz "juras de amor" por anos a fio, com quem celebra a "ceia do Senhor"? Será que é a Ceia do Senhor que estão realmente tomando? Será que aquele antigo hino "e na força do Espírito Santo nós proclamamos aqui, que pagaremos um preço de sermos um só coração no Senhor" já não virou mera ideologia vazia, cantoria inútil e sem vida, melosa, sem significado prático algum? E isso que estão assim vivendo, uma fé marombista desprovida de verdade, é o que Cristo ensinou?

O apóstolo Paulo adverte que a nossa fé não deve ser irracional: "Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional" (Rm 12.1). Racional vem de raciocínio. Pense! Reflita! Tome posição! Esse "amor" que muitos cristãos vivem hoje é, na verdade, puro fingimento, porque não possui verdade alguma nele! É só emocionalismo barato! É só "usar as pessoas" em prol da "ideologia do grupo" - você vale se for "vaca de presépio", enquanto "disser amém para tudo"! Para se "dar bem" nesse sistema diabólico basta ser um puxa-saco capachão - estes, que o digam - um hipócrita de carteirinha! Capachão marombista!

Clique e escute: Puxa-Saco com Jeito!

O marombismo é uma das práticas dos chamados neo-evangélicos.  Em seu livro discernido sobre o assunto, John Ashbrook observa que o Neo-Evangelicalismo “deveria ser mais apropriadamente rotulado de Novo Neutralismo. Ele procura o campo neutro, não sendo peixe nem galinha, nem direita nem esquerda, nem a favor nem contra… fica em cima do muro”. Esse Neo-Evangelho pode ser identificado pelos seguintes termos: macio, cauteloso, hesitante, tolerante, pragmático, acomodado, flexível, não controverso, não ofensivo, não passional e não dogmático. Contrastando o modo de neutralidade do Neo-Evangelho, o Cristianismo bíblico se caracteriza por termos como: forte, audacioso, destemido, dogmático, claro, intolerante, não acomodado (ao pecado e ao erro), inflexível (em relação à verdade), controverso, ofensivo (aos que desobedecem a Deus) e passional. (extraído de: https://discernimentocristao.wordpress.com/2010/02/06/neo-evangelico/. Acesso: 17/05/2018).

Se você é marombista, ou pior, um marombista que se desenvolveu em marombista capachão, cuidado! Você já perdeu sua fé há muito tempo e não sabe!

Pense nisso.

Graça e paz!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

(1) Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. Outra coisa: não publicarei nenhuma crítica dirigida a pessoas; analise a postagem e então emita seu parecer, refutando-a com a apresentação de referências, se assim for o caso (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão nem termos de baixo calão! (3) Responderei as críticas na medida do possível e segundo o meu interesse pessoal (4) Não serão aceitos, em hipótese alguma: mensagens com links que dirigem e façam propaganda a sites católicos, espíritas, ateus, ortodoxos gregos, judaizantes, adeptos de teologia da prosperidade, religiões orientais, liberais, nem nenhum outro que negue Jesus Cristo como Senhor, Deus, único e suficiente Salvador. Estende-se essa proibição a mensagens que propaguem essas idéias/crenças e que queiram debater e provocar discussões.