Pesquisar Argumentações No "Ad Argumentandum Tantum"

quarta-feira, 9 de junho de 2010

VOCÊ JÁ ENCONTROU A PALAVRA DE DEUS?

E, tirando eles o dinheiro que se tinha trazido à casa do SENHOR, Hilquias, o sacerdote, achou o livro da lei do SENHOR, dada pela mão de Moisés.  E Hilquias disse a Safã, o escrivão: Achei o livro da lei na casa do SENHOR. E Hilquias deu o livro a Safã. (II Cr 34.14,15)



Quando lemos o livro de II Crônicas, vemos o rei Josias enviar alguns homens a repararem a Casa do Senhor, que estava em ruínas devido ao estrago que teve início na época de seu avô, Manassés, que introduziu o paganismo nesta Casa. Quando Hilquias, o sacerdote, foi à Casa de Deus para retirar dos seus cofres dinheiro para restauração, achou o Livro da Lei, que foi lido, posteriormente, aos ouvidos de Josias.


Hoje, infelizmente, vivemos dias onde o Livro da Lei - a Bíblia - está perdida em muitas Igrejas Evangélicas. Há diversos tipos de atividades, de campanhas, de pastores famosos; há altar, há músicos, há dízimos e ofertas, há microfones sem fio, há templos de mármore; mas uma coisa falta: a Palavra de Deus, sendo lida e pregada como ela é. Sem manipulações.

Para que serve uma fé não-bíblica? Poderá o homem ser salvo de seus pecados, sem saber que é um miserável pecador, carente de um salvador pessoal? E como saberá, se não há quem pregue sobre tão terrível realidade? Assim, como ter o caráter de Cristo formado em minha vida, sem sequer saber como é esse caráter?

De que adianta cantar "...me ensina a ter santidade, quero amar somente a ti..." apenas pela melodia, já que sequer entende-se o que é santidade e porque é preciso ser ensinado a tê-la? O que muitas Igrejas estão entendendo e ensinando como sendo louvor e adoração não passa de mera cantoria vazia, para ocupar espaço na ordem de culto. Jesus nos ensinou que a adoração não é mecânica, um cansativo mantra, tampouco uma extravagância, uma doidice. Ao contrário, Ele ensinou que adorar a Deus é algo sobrenatural, em espírito; mas é também algo a ser feito com verdade e em verdade.  Mas sem a Bíblia, como entender isso?

De que adianta todo esse aparato hollywoodeano da fé, sem haver a única coisa capaz gerar realmente fé duradoura? De que adianta ter apenas aparência de fé, mas não ter a fé em essência? Onde está a Palavra de Deus nestes lugares? Estará empoeirada, debaixo daquilo que os edificadores deste século consideraram escombros, entulhos, inutilidades, mas que Deus considera de valores inalienáveis para Sua Igreja - verdade, sinceridade, justiça, santidade, ministério?

No episódio bíblico, o dinheiro doado não foi usado para enriquecer os sacerdotes, a fim de que eles pudessem comprar jatinhos milionários e edificarem seus impérios da fé, mas para reparar a casa de Deus. O resultado disso é que o Livro da Lei foi encontrado pelo sacerdote Hilquias, culminando num verdadeiro avivamento em Judá e Jerusalém, a começar pelo rei Josias, que se humilhou, chorando perante Deus. Não havia lugar para estrelismos, soberba ou orgulho. O SENHOR, o Deus da Palavra encontrada, era o Centro das Atenções!

Quando buscamos reparar em nossas vidas o culto bíblico, cristocêntrico, inevitavelmente vamos acabar encontrando a Palavra de Deus - regra de fé e de conduta para os verdadeiros adoradores!

Pense nisso. Deus está te dando visão de águia!

3 comentários:

  1. Parabéns pelo seu blog,obrigado pela visita ao meu.Já estou te seguindo.Deus o abençoe!!!

    ResponderExcluir
  2. O Livro da Lei anda sumido em muitas igrejas.Para
    alguns ainda é melhor queimá-lo e calar a boca dos
    profeta que andam denunciando negociatas feitas em
    Nome de Deus.

    ResponderExcluir
  3. Hoje muitos desejam queimar o Livro da Lei e calar
    a boca dos profetas que denunciam as negociatas.
    Ainda bem que há 7000 que não se dobraram a Mamom.

    ResponderExcluir

(1) Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. Outra coisa: não publicarei nenhuma crítica dirigida a pessoas; analise a postagem e então emita seu parecer, refutando-a com a apresentação de referências, se assim for o caso (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão nem termos de baixo calão! (3) Responderei as críticas na medida do possível e segundo o meu interesse pessoal (4) Não serão aceitos, em hipótese alguma: mensagens com links que dirigem e façam propaganda a sites católicos, espíritas, ateus, ortodoxos gregos, judaizantes, adeptos de teologia da prosperidade, religiões orientais, liberais, nem nenhum outro que negue Jesus Cristo como Senhor, Deus, único e suficiente Salvador. Estende-se essa proibição a mensagens que propaguem essas idéias/crenças e que queiram debater e provocar discussões.