Pesquisar Argumentações No "Ad Argumentandum Tantum"

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

A NOVA REFORMA PROTESTANTE E A RESTAURAÇÃO DA IGREJA


A matéria da Revista Época de 09/08/2010, intitulada "A Nova Reforma Protestante" aborda o crescente surgimento de comunidades de fé não institucionalizadas, reunidas sob a forma de pequenos grupos de oração, comunhão e estudo da Bíblia. Ao ler a reportagem, percebe-se prontamente o propósito de tais comunidades: ser uma alternativa ao atual modelo de cristianismo - capitalista, psicologizado e encastelado, resgatando a simplicidade da fé cristã. Uma alternativa "num tempo em que ritos, doutrinas, tradições, dogmas, jargões e hierarquias estão sob profundo processo de revisão, apontando para uma relação com o Divino muito diferente daquela divulgada nos horários pagos da TV".

Infelizmente, a atual Igreja midiatizada, em sua ferrenha e inescrupulosa luta por faturamento financeiro, perdeu muito de sua essência bíblica. Antigamente, os pastores eram vistos como pessoas respeitáveis. Hoje, a sociedade entende o ser pastor como alguém que anseia locupletar-se às custas de um discurso de auto-ajuda barata. De fato, as mensagens pregadas em muitos púltpitos deixaram de enfocar a necessidade de arrependimento, de conversão, de abandono do pecado, de salvação, de juízo, de céu e inferno. Hoje, o que interessa é "o aqui e agora" do sucesso financeiro, da prosperidade material, do bem-estar em todas as áreas da vida. O "renunciar o eu e carregar a cruz" foi substituído pelo "renunciar o $eu e carregar a mala".

E o que falar dos louvores? Particularmente, passei minha infância/adolescência escutando canções primorosas (letras e melodia) de grandes e eternos compositores, como Pr. Feliciano Amaral ("Nada Sei sobre o Futuro", "Dez Mil dos Anjos", "Quando Tudo Estiver sobre o Altar", "A Sombra da Cruz", "Face a Face", etc., maravilhosas!), Luiz de Carvalho ("Rude Cruz", "Divino Companheiro", dentre outras), Pr. Victorino Silva, Shirley Carvalhaes... sem mencionar outros, como o Pr. Danny Berrios ("Un Canto para Ti", dentre outras). Mais modernamente, destaque para o grupo Vencedores por Cristo. Músicas de enlevo espiritual, que conduziam a reflexão sobre a nossa prática da vida cristã), cantadas com extrema simplicidade e com perfeição. Hoje, a qualidade das músicas produzidas em sua imensa maioria é, no mínimo, sofrível. Letras genéricas, que não dizem nada, cantadas com melodias preparadas para "sacudir o esqueleto". Músicas de auto-ajuda, que visam o "welfare state" dos ouvintes. Letras reivindicativas, egoístas, repletas de expressões como "eu quero de volta o que é meu" e coisas semelhantes.

Outra área altamente banalizada é o ensino. Nas Escolas Bíblicas Dominicais é possível até ouvir um lenço cair no chão, de tão abandonadas pelos crentes que estão. Poucos são os que se interessam em aprender sobre a fé que dizem professar. E o problema se alastra quando a questão é o ensino teológico. Em meu primeiro dia de aula no Seminário, na aula de "Introdução à Teologia", lembro-me do Diretor e professor da disciplina, Pr. Kennedy Fábio F. Santos, dizer que estávamos ali não para nos tornarmos pastores, mas para aprendermos a Bíblia, de forma que pudéssemos ser melhores cristãos e obreiros. Hoje, este discurso se proferido estaria em choque com a práxis dominante, já que para ser pastor basta abrir uma lojinha, colocar uma placa e e chamá-la de Igreja. Aliás, até o "ser pastor" está ultrapassado; basta ter uma "nova visão" e se autoproclamar "apóstolo da visão", juntar um punhado de seguidores e sair pelo mundo (de jatinho, é claro) para divulgar-se (não esquecendo de esconder alguns milhares de dólares na bagagem).

A Igreja foi transformada em mercado persa. É triste, mas é verdade. Pouquíssimas resistiram à reengenharia do mundo. As que ainda resistem, sofrem para manterem-se vivas. Basta o pastor fazer algo que desagrade, que a sedição tem início. Ao final, um grupo acaba mudando-se para a Igreja vizinha, mais "soft". Com isso, todos perdem: O pastor perde seguidores, o evangelho perde seriedade, os crentes perdem santidade e os incrédulos... bem, estes continuam perdidos, por causa do péssimo testemunho dos crentes!

E assim, os crentes vão tentando entrar no céu...

Segundo o Pr. Hernandes Dias Lopes, Deus chamou a igreja do mundo para enviá-la de volta ao mundo como luz. A igreja é tão diferente do mundo como a luz é diferente das trevas. A igreja não foi chamada para ser influenciada pelo mundo. Ela não foi chamada para imitar o mundo. Ela não foi chamada para amar o mundo. Mas a igreja hoje está exatamente como o povo de Israel, imitando a vida dos povos ao seu redor. Por isso, a igreja tem perdido o seu poder espiritual. Martyn Lloyd-Jones diz que só vamos influenciar e ganhar o mundo quando formos exatamente diferentes do mundo. No Brasil a igreja evangélica está crescendo mas não influenciando o mundo. A igreja tem extensão, mas não profundidade. Tem números, mas não santidade. Tem quantidade, mas não qualidade. (fonte: http://hernandesdiaslopes.com.br/2010/07/a-restauracao-do-povo-de-deus-2/. Acesso 09/08/2010, às 16h25min)

A Bíblia diz que Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível (Ef 5.25-27). Quando olhamos para atual Igreja, ficamos a questionar onde estão tais características. Onde está a glória da Igreja? Onde está aquela Igreja sem mácula, ruga nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível? A Igreja que aí está é totalmente o avesso da Igreja descrita por Paulo aos Efésios. Logo, duas conclusões são possíveis: ou o plano de Deus em ter uma Igreja deste modo falhou (um absurdo) ou Deus há de restaurar a Igreja que aí está, em conformidade com a descrição paulina.

Qual será a solução para este mal que assola a Igreja? Será uma nova reforma; precisaremos de outro Lutero? Será abolirmos a estrutura - vamos abolir o culto nos templos, como pretende alguns adeptos radicais do movimento celular? Será a liturgia - "vamos voltar à Jerusalém"? Apesar de me confraternizar com os irmãos que romperam com o atual sistema e fundaram comunidades de fé, creio que esta não será a solução. Talvez seja até o prenúncio da solução, mas não é a solução em definitivo. Os Valdenses tentaram a mesma coisa no passado, sem sucesso. O problema é que onde há homens há interesses, e onde há interesses há conflitos (Condorceut). Onde há pessoas, haverá disputas pessoais; e assim toda ideologia do movimento acaba sucumbindo. Toda iniciativa humana em "restaurar a Igreja" acabará redundando, cedo ou tarde, em mais apostasia.

Qual é a solução? A solução não é exterior, mas sim interior. É a mudança no interior do homem, é a transformação de nosso homem interior. É mudança de vida, é mudança de caráter, é novo nascimento. Jesus disse que não adiantaria colocar remendo de pano novo em roupa velha, porque semelhante remendo rompe a roupa, e faz-se maior a rotura (Mt 9.16). Precisa mudar a roupa - de velha para nova!

Creio que Deus transformará sobrenaturalmente a Igreja, por Sua própria ação e vontade, de forma que novamente "em toda alma haja temor", de forma que a ganância seja abandonada enquanto modo de vida pelos crentes (At 2.43-45). Somente o Espírito de Deus pode produzir restauração efetiva e eficaz. Com a transformação no interior, pouco importará o local de reunião dos crentes, se nas casas ou nos templos; a fé será poderosa, alegre e simples.

Obviamente, sempre haverá joio junto ao trigo. Restauração nenhuma acabará com o joio; este só será removido pelos anjos na consumação deste mundo. A despeito da ação do Espírito, há aqueles que o resistem e sempre o resistirão. Assim, haverá grupos que se manterão irreconciliáveis, endurecidos à voz do Espírito. Estes se constituirão nas filhas da grande meretriz de Apocalipse 17 - tão meretrizes quanto a mãe.

Contudo, não devemos nos desanimar. Deus sabia que isso aconteceria. No seu plano, o impuro sempre vem antes do puro, a mistura antes da separação. Na simbologia das Festas de Israel, ele mostrou que no Pentecostes, figura do derramamento do seu Espírito sobre toda a carne, haveria fermento, a mistura das ambições carnais com os dons de Deus. No estabelecimento do reino sobre Israel, figura da vinda do reino de Deus sobre a Terra, primeiro veio Saul, escolhido por Deus, cheio do Espírito e profetizando, mas rejeitado por amar seu próprio nome e reino mais do que o nome e reino de Deus. (Harold Walker, "Devolvendo a Igreja ao seu Dono")

Deus restaurará a Igreja remanescente. A restauração da Igreja pelo Espírito Santo mais uma vez manifestará ao mundo a Glória de Deus no meio de Seu povo. A Igreja dará, nessa época, maior valor à Palavra de Deus e a unção do Espírito Santo patenteará cada crente verdadeiro. Haverá santidade e temor do Senhor. Como conseqüência, haverá a maior colheita de almas da história. Muitos milagres físicos ocorrerão, como forma de maravilhar os bilhões que ainda não conhecem o Evangelho e estes serão alcançados pela salvação.

Pense nisso. Deus está te dando visão de águia!

9 comentários:

  1. Que assim seja!Que Deus venha com Seu braço Forte trazendo a mudança tão esperada!Que todos,que estivermos vivos possamos contemplar o mover de Deus trazendo o Avivamento tão desejado,propalado como,se aí já estivesse.Esta igreja que vemos há muito deeixou de influenciar o mundo ,tem isto sim sido influenciada por ele.Se o avivamento já imperasse não veríamos escândalos tão medonhos como vemos e o único lucro desejado seria o do acréscimo de salvos."Que os sacerdotes chorem entre o pórtico e o altar",que haja clamor e pranto enquanto não pudermos contemplar a Noiva adornada não com dólares,euros ,reais e coisas do tipo,mas com suas vestes brancas lavadas no Sangue do Cordeiro ,pura,virgem ,imaculada,pois Ele é Digno de desposar essa noiva e não a que aí está:interesseira,gananciosa,trôpega,ébria e prostituta.

    ResponderExcluir
  2. concordo plenamente , nada mais escreverei pq ja o fizestes . Que Deu snos ajude na caminhada

    ResponderExcluir
  3. Graça e paz, já estive em vosso blog e gostei imenso dos artigos no qual já li e aproveitei para me colocar como um seguidor. Que Deus continue lhe abençoando, que este meio de comunicaçao seja em vossa vida uma fonte de palavras, afim de alcançar aqueles que necessitam, aproveito a oportunidade para deixar meu convite para visitar meu blog, e no momento oportuno fazer parte dele, que será para mim uma grande alegria em te-lo como seguidor e poder aprender com os comentários que poderá deixar, que a graça de nossso Deus esteja convosco. http://pastormarcojacoe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá Pr. Ricardo,
    Também postei em meu Blog um artigo comentando essa matéria da Revista Época.
    Muito me honraria se pudesse lê-lo e deixasse seu comentário.
    O link da postagem é:
    http://teologiainteligente.blogspot.com/2010/08/revista-epoca-nova-reforma-protestante.html
    Soli Deo Gloria

    ResponderExcluir
  5. Graça e paz,
    pr. Ricardo, realmente a igreja esta na UTI porque se tornou um negocio e os líderes na sua maioria se transformaram em camêlos da fé onde vendem uma graça barata e um anunciam um Cristo genérico.Esta pseudo-igreja esta prestes a ser vomitada da boca de Deus. Aliás toda religião em um momento da história teve sua fase de declínio, eu creio que Deus vai levantar uma igreja dentro da igreja. Só nos resta gritar anátema aos inimigos da palavra cuja linguagem corroi como cancer.
    Boa argumentação.
    Soli Deo gloria.
    Pr. Marcos Aurelio

    ResponderExcluir
  6. Paz,Pr.que benção seu amor por restauração das almas, da igreja enfim, não devemos nos conformar,o óleo deve escorrer pelos cabeças para que todo corpo seja unguido,só assim haverá benção ordenada e vida para sempre.Salmo 133
    um abraço
    no amor de Cristo

    ResponderExcluir
  7. Paz,Pr.que benção seu amor por restauração das almas, da igreja enfim, não devemos nos conformar,o óleo deve escorrer pelos cabeças para que todo corpo seja unguido,só assim haverá benção ordenada e vida para sempre.Salmo 133
    um abraço
    no amor de Cristo

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente vemos uma mudança radical nas igrejas de ontem e hoje! A Bíblia está se cumprindo "..e o amor de muitos esfriará..." a gente entra e só ouve promessa do teu dinheiro teu emprego tua vida conjugal....porém, buscai primeiro o Reino de Deus e as demais coisas vos serão acrescentadas!!! Com esta promessa precisa de mais alguma outra??(ou felizmente, pois assim vemos que a Palavra de Deus está se cumprindo e que não é um livro de contos!!)

    ResponderExcluir
  9. Deus te abençoe por esta mensagem singular e que é o nosso sentimento nesses momentos em que cada vez mais vemos corações endurecidos.

    ResponderExcluir

(1) Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. Outra coisa: não publicarei nenhuma crítica dirigida a pessoas; analise a postagem e então emita seu parecer, refutando-a com a apresentação de referências, se assim for o caso (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão nem termos de baixo calão! (3) Responderei as críticas na medida do possível e segundo o meu interesse pessoal (4) Não serão aceitos, em hipótese alguma: mensagens com links que dirigem e façam propaganda a sites católicos, espíritas, ateus, ortodoxos gregos, judaizantes, adeptos de teologia da prosperidade, religiões orientais, liberais, nem nenhum outro que negue Jesus Cristo como Senhor, Deus, único e suficiente Salvador. Estende-se essa proibição a mensagens que propaguem essas idéias/crenças e que queiram debater e provocar discussões.