Pesquisar Argumentações No "Ad Argumentandum Tantum"

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

AS DOUTRINAS ESTRANHAS DA IGREJA EVANGÉLICA CRISTO VIVE

Uma das passagens bíblicas mais citadas pelos professores de heresiologia quando ministram sua disciplina se encontra na I Epístola de Paulo a Timóteo, capítulo 4, versículo 1: "MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios". Outra passagem também muito oportuna se encontra na Epístola Universal do Apóstolo Judas, versículo 3: "Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos". Ambas as passagens têm em comum a atividade demoníaca de criação de falsos ensinos, ministrados eloquentemente por falsos mestres.

Em geral, os falsos ensinos podem ser agrupados em dois grandes grupos: aqueles que não possuem nenhum tipo de vínculo com a Bíblia e aqueles que possuem uma falsa base bíblica. No primeiro grupo estão os ensinos heréticos das religiões de mistério, das seitas orientais, etc. Já no segundo grupo, encontram-se os ensinos de grupos pseudo-cristãos, como os testemunhas de jeová, adventismo do sétimo dia, mormonismo, etc. Aqui, via de regra, a palavra final sobre o ensino não é a Bíblia, mas o "divinamente inspirado" líder máximo/fundador da agremiação religiosa. Nestes grupos, a Bíblia deve ser sempre interpretada a partir da "revelação" desse "mentor", o qual geralmente é alguém decepcionado com a Igreja, ou com Deus, ou com a Bíblia, ou mesmo alguém seduzido por sua própria vaidade.

Quando estudamos a História da Igreja, vemos que diversos grupos separatistas surgiram ao longo dos séculos, cada um com uma "interpretação iluminada" sobre as Escrituras. Assim, por exemplo, surge no III Século da Era Cristã um bispo chamado Sabélio, criador do sabelianismo (ou modalismo), ou qual afirmava que a Divina Trindade não se configura em três pessoas, mas em modos, ou atributos de Deus. Assim, Deus, o Pai, e Jesus são o mesmo. De acordo com sua crença, os termos "Pai" e "Espírito Santo" descrevem ambos o Deus que habitou em Jesus. Essa heresia foi refutada por Tertuliano, que a chamou "Patripassianismo", a partir dos termos latinos patris para "pai", e passus por "sofrer", implicando que Deus, o Pai teria sofrido na Cruz.

Outra heresia é conhecida como Marcionismo, proposta pelo bispo Marcion de Sinope. O seu corpo doutrinário partia da oposição entre Justiça e Amor, Lei e Evangelho. Marcion rejeitava peremptoriamente os escritos do Antigo Testamento, dessa forma cria ele ser o instrumento usado por Deus para fazer uma verdadeira limpeza nos escritos do Novo Testamento, os quais devido uma má interpretação da Igreja Antiga, estavam cheios de elementos judaizantes, assim desenvolveu o que podemos chamar de o primeiro cânon até hoje conhecido, o qual era composto de duas partes, que ele denominou de: O evangelho, essencialmente composto das partes que ele considerava como autenticas do Evangelho de Lucas e outra que ele chamou de O apóstolo, continha 10 cartas do Apóstolo Paulo.
Muitas denominações pentecostais infelizmente basearam seu corpo doutrinário nestes erros. A Igreja tem sido solapada e invadida pelo espírito de apostasia, com um ensino distorcido, repleto de raízes heréticas do passado. Com a palavra, a Igreja Evangélica Cristo Vive (http://igrejacristovive.com.br/doutrina/. Acesso 02/08/10, às 15h)

1. A PRÉ-EXISTÊNCIA DO ESPÍRITO DOS ELEITOS E ESCOLHIDOS

Segundo este ensino, os espíritos dos eleitos e escolhidos eram seres angelicais, e a seu tempo foram revestidos de carne, para o cumprimento do plano de Deus.

Refutação: Os textos usados para apoiar este ensino são Efésios 1:4, Jó 38:3-7 e 38:21. Neste último texto (“Tu o sabes, porque nesse tempo eras nascido, e porque é grande o número dos teus dias”), o "apóstolo" fundador desta Igreja conclui que Deus estava afirmando que Jó já existia quando a terra foi criada! Porém, a conclusão correta é exatamente o oposto. O texto é uma ironia sobre a finitude de Jó. Todo o contexto do capítulo 38 fala desse mesmo tema. Jó não sabe nenhuma das respostas, é finito enquanto Deus é infinito.

Segundo este ensino, Deus não criou o homem; Ele rebaixou os anjos à condição humana (Sl 8.4,5). No entanto, o Livro de Gênesis é claro quanto à criação do homem: "E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente." (Gn 2.7) Em absolutamente nenhum lugar das Escrituras é dito que os anjos se fizeram carne; isso é uma grande heresia: o Único ser a receber carne foi Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (João 1:1).

A doutrina da preexistência do espírito é de origem espírita kardecista. Os mórmons e os membros do movimento Nova Era crêem também na preexistência da alma sem o corpo antes de ser encarnado. Na verdade, isso é outro ensino herético antigo, estabelecido por Platão. As Escrituras não indicam que a alma (ou o espírito) tenha qualquer existência antes de sua concepção, e muito menos que tenha qualquer qualidade própria. Pela Bíblia, cremos que a alma humana é criada no momento da fecundação (Sl 139), daí sermos contrários ao aborto. Deus concedeu ao homem a capacidade de se reproduzir, do ser humano gerar outros seres humanos, se reproduzindo segundo sua espécie; assim, a alma é parte do que é procriado, juntamente com o corpo. O espírito surge imediatamente da união da alma com o corpo.

2. O BATISMO NAS ÁGUAS

Na mensagem intitulada "“Obras da lei ou pregação da fé” (http://igrejacristovive.com.br/estudos-biblicos/mensagens/mensagem/?id=543. Acesso 02/08/10, 15h15min), pode ser constatado o entendimento desta Igreja acerca do batismo - obras da lei.

Na lógica doutrinária desta Igreja, se Cristo já aniquilou o pecado, já nos lavou não há oferta pelo pecado, o fiel não deve ser posto num batistério, nem ser batizado por aspersão ou imersão. Segundo eles, não há batismo "das águas".

Seguindo no sermão, o pregador argumenta: “Mas Jesus foi batizado? Sim, Jesus estava no cumprimento da lei, ele era judeu. O batismo do qual Jesus se batizou, era um ritual judaico da tribo dos Essênios. Só essa tribo batizava. Quem fazia parte dessa tribo era João Batista. Eu lhe pergunto, Jesus foi batizado ele mesmo não batizava, ele mandava os discípulos a pregarem a Palavra. Jesus foi batizado, quantos pecados Jesus tinha? Nenhum! Então, o batismo não lava ninguém de pecado, Jesus não tinha pecado. Jesus foi batizado, porque ele veio cumprir a lei, e ele nos trouxe a graça. A pessoa que tem a mente cauterizada não consegue entender isso, ela fica presa em Mateus, Marcos, Lucas, João; João, Lucas Mateus, Marcos, Mateus, Marcos, João, e não passa para frente."

Refutação: O Marcionismo é sem sombra de dúvida a base doutrinária da Cristo Vive, que carece fortemente de um melhor entendimento das Escrituras. O batismo não lava pecados, como afirma esta Igreja. O batismo nada mais é do que a nossa identificação com a morte, sepultamento e ressurreição do Senhor Jesus, tendo sido ordenado pelo próprio Salvador Ressureto (Mt 28.19; Mc 16.16; Rm 6.3). Os discípulos eram batizados pelos apóstolos, como lemos no Livro de Atos (At 2.38,41; 8.13,36; 9.18; 10.47,48; 18.8). Os crentes da Igreja de Corinto, pastoreada pelo apóstolo Paulo, foram batizados nas águas (I Co 1.13-16). Podemos dizer que o batismo é parte do processo de salvação, mas não que ele em si salve; o apóstolo Pedro escreveu o seguinte acerca do batismo: "não sendo a remoção da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio de Jesus Cristo" (I Pe 3.21). No batismo, é verificado se o candidato possui uma boa disposição para com a ressurreição de Nosso Senhor. Com a identificação com o Senhor, pela fé, em seus aspectos remidores e substitutivos de Seu Sacrifício na Cruz, e a apropriação desta verdade, reside a nossa salvação. Isso evidencia-se pelo batismo.

3. CREDO PROFESSADO

Num Deus Único, Soberano, Criador e Sustentador de toda a criação. Autor e Condutor de toda a História, tanto do Cosmos como da salvação – o Senhor Jesus Cristo, que se manifestou triunicamente: como Pai na criação, como Filho na redenção, como Espírito Santo nestes últimos dias. Num Deus que realizou a redenção salvadora pela Sua morte, na manifestação de Filho, feito homem, bem como na Sua ressurreição.
(Veja também: http://igrejacristovive.com.br/estudos-biblicos/mensagens/mensagem/?id=545. Acesso 02/08/10, às 18h10min)

Refutação: Aqui, a Cristo Vive ressuscita Sabélio, negando a doutrina da Trindade. Há um só Deus e Deus é um só (Dt 4.35,39; 6.4; Is 44.6,8; 45.5,21; 46.9; 1Co 8.6; Ef 4.6). A Bíblia, entretanto, ensina que cada Pessoa da Trindade é Deus absoluto em toda a sua plenitude. A Trindade, portanto, é a união de três Pessoas distintas em uma só Divindade, e não em uma só Pessoa, pois a unidade de Deus é composta e não absoluta, e isso em nada contradiz o princípio judaico do monoteísmo. Logo, o Pai é Deus (Jo 17.3; 1Co 8.4-6; Ef 4.6; Fl 2.11), o Filho é Deus (Is 7.14; 9.6; Jo 1.1; 20.28; Rm 9.5; Cl 2.9; Tt 2.13; Hb 1.8,9; 1Jo 5.20), e o Espírito Santo é Deus (At 5.3,4; 7.51 comp. com Sl 78.18,19). As Escrituras afirmam que somente um é chamado de Jeová (Dt 6.4; Ne 9.6; 2Sm 7.22; Sl 83.18; Is 45.5,6,18); no entanto, nos ensinam que cada uma das Pessoas é Jeová – o Pai (1Sm 2.2; 1Cr 17.20; Sl 110.1; Is 37.20); o Filho (compare Is 40.3 com Mt 3.3; Jl 2.32 com Rm 10.13; Jr 23.5,6; 33.16; Ez 44.2; Sl 24.7-10) e o Espírito Santo (Jz 15.14 comp. 16.20; Hb 3.7 comp. Ex 17.7,8; 2Pe 1.21 comp. Nm 12.6). Todas as 3 Pessoas possuem os mesmos atributos divinos:

A. ONIPOTÊNCIA. O mesmo que Todo-Poderoso. A Bíblia afirma que somente Deus é onipotente (Dt 3.24; Sl 89.6-8; Is 43.12,13; Jr 10.6), e ela mesma ensina que cada uma dessas Pessoas é Onipotente – o Pai (2Cr 20.6; Is 14.27; Ef 1.19); o Filho (Mt 28.18; Ap 1.8; 3.7) e o Espírito Santo (Zc 4.6; Lc 1.35; 1Co 12.11).

B. ETERNIDADE. Significa que não teve origem nem fim. Um ser à parte da criação. A Bíblia é clara em ensinar que somente Deus é eterno (Is 40.28; 41.4; 43.10,13; 44.6), e com essa mesma clareza a Bíblia ensina que cada uma das Pessoas da Trindade é Eterna – o Pai (Sl 90.2; 93.2); o Filho (Is 9.6; Mq 5.2; Jo 1.1; 8.58; Hb 7.3,15-21; Ap 1.17,18; 2.8) e o Espírito Santo (Gn 1.2; Hb 9.14).

C. ONIPRESENÇA. É o poder de estar em toda parte do universo ao mesmo tempo. Essa palavra não aparece na Bíblia, como também a palavra “Trindade”. Porém, a evidência da onipresença está implícita em Sl 139; 1Rs 8.27; Jr 23.24. As Escrituras ensinam que somente Deus é Onipresente (Jr 23.23,24); no entanto, revelam que cada uma dessas três Pessoas é Onipresente – o Pai (Am 9.2,3; Hb 4.13); o Filho (Mt 18.20; 28.20; Jo 3.13) e o Espírito Santo (Sl 139.7-10; 1Co 3.16; Jo 14.17).
D. ONISCIENTE. É o poder de saber todas as coisas. A Bíblia afirma que somente Deus é Onisciente (1Rs 8.39; Dn 2.20-22); no entanto, encontramos nela que cada uma das Pessoas é onisciente – o Pai (1Cr 28.9; Is 48.5-7; 42.9; Mt 24.36); o Filho (Mc 9.34,35; Jo 2.24,25; 16.30; Lc 19.41-44; Jo 6.64; 18.4; 21.17; Cl 2.2,3) e o Espírito Santo (Ez 11.5; Rm 8.26,27; 1Co 2.10,11; 1Tm 4.11).

E. CRIADOR. As Escrituras Sagradas afirmam que somente Deus é Criador (Is 44.24; 45.5-7,18); mas ao mesmo tempo ensinam que cada uma das três Pessoas é o Criador – o Pai (Ne 9.6; Jr 27.5; Sl 146.6; At 14.15); o Filho (Jo 1.1-3; Cl 1.16,17; Hb 1.2,10) e o Espírito Santo (Gn 1.1,2; Jó 26.13; 33.4; Sl 104.30).

F. FONTE DE VIDA. A Bíblia diz que somente Deus é fonte de vida (Dt 32.39); no entanto, ela também afirma que cada uma dessas Pessoas é a Fonte de Vida – o Pai (Sl 36.9; At 17.25,28); o Filho (Jo 1.4; 5.39,40; 10.28; 11.25; 20.30,31) e o Espírito Santo (Rm 8.2; Jó 33.4).

CONCLUSÃO:

Além das doutrinas aqui apresentadas, há muitas outras que poderiam figurar no rol de doutrinas antibíblicas, esposadas pela Igreja Evangélica Cristo Vive.

Nestes dias trabalhosos, urge que os crentes em Cristo se voltem para a Palavra de Deus, estudando-a com afinco, ou acabarão sendo levados por heresias, como as que foram aqui apresentadas.

Pense nisso. Deus está te dando visão de águia!

19 comentários:

  1. "Miguel onde estás?"Como te perdestes?Como inventas tantas doideiras?Estás perdendo o juízo ou lendo a Bíblia de cabeça para baixo?Como ele há tantos por aí e tome maluquice...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel angelo homem escolhido por Deus para ser o maior pregador do mundo isso foi uma decisao de Deus
      Nimguem vai poder roubar isso de vc
      Pq a Deus nimguem rouba

      Excluir
  2. Pertenço e essa denominação(IECV) e isso me ajudou muito nas minhas inumeras dúvidas a respeito!

    obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Amada ir. Liliane Assumpção,

    Obrigado pelo seu comentário e pela preocupação, ams permita-me a réplica a título de ensino, de didaskália para você: apesar do tom espiritual de suas palavras, a irmã está errada em suas afirmações. Veja:

    1) "Como será que Jesus está vendo o debate teológico?". Respondo: da mesma forma que Ele viu o debate teológico de Lutero e suas 95 teses: como esclarecimento, como ensino contra o erro que se instalou em Sua Casa, chamada Igreja. Da mesma forma que Ele via quando levantou no passado Atanásio, Irineu e outros na defesa da fé "que de uma vez por todas foi entregue aos santos". Da mesma forma que Ele via quando, no passado, levantou Paulo para escrever aos Galátas, exortando-os a não receberem e anatemizarem (ou seja, amaldiçoarem) "outro evangelho" - mesmo que fosse ensinado por um anjo vindo do céu. Talvez a irmã devesse mudar sua pergunta. Sim, na verdade eu sugiro que a irmã pergunte: "Como será que Jesus está vendo essa multiplicação de heresias e doutrinas de demônios em nossos dias?"

    2) Diplomas: Não estou disputando nada com ninguém, querida. Nem sequer falei em diplomas nessa postagem. Mas já que você mencionou, permita-me: diplomas são obtidos de forma séria e por pessoas sérias após o estudo. E o estudo em questão é voltado para a Palavra de Deus, para a Bíblia. Novamente, a irmã ignora a história da Igreja que a irmã pretende dizer como deve se comportar. Sugiro a leitura de um bom livro de história da Igreja, especialmente um que aborde a história dos puritanos em solo americano, como George Whitefield e Jonathan Edwards. Indico também a leitura adicional do texto postado aqui no blog em (http://apenas-para-argumentar.blogspot.com.br/2012/03/ministros-biblicos-e-o-desafio-do-anti.html). A propósito, não há nenhuma correlação negativa entre estudo e quebrantamento (ou espiritualidade) como você sugere. Novamente, uma boa leitura, tanto da Bíblia como de autores cristãos sérios será muito útil para você.

    PARTE 1

    ResponderExcluir
  6. PARTE 2
    ========

    3) "Pregação do que acha": Penso que esse é o foco. A irmã desconhece a Bíblia, daí sua afirmação de que "cada um prega o que acha certo". Sobre isso, vale a exortação de Jesus: "Errais, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus" (Mt 22.29). Tal espiritualidade está muito longe daquilo que um dia Deus tencionou quando inspirou aprox. 16 homens, por 40 séculos para escrever as Escrituras. Pedro, apóstolo eleito por Jesus, disse: "sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo." (II Pe 1.20,21) A Bíblia não é de particular interpretação! Sejam os homens quem sejam, tenham os títulos que tenham, não podem, jamais, mudar a interpretação das Escrituras, fazendo isso a seu bel prazer. A interpretação da Bíblia é única - e ela existe sim, com toda certeza! Daí, a interepretação não é com base numa suposta "revelação" como a irmã afirma, mas sim com base no estudo sistemático das Escrituras, de sua história, ensino e teologia.
    Textos de rebate podem ser oferecidos por todas as pessoas. Sim, isso é bem antigo. Kardec, em suas obras de cunho espírita, faz isso com muita frequência. A questão é: a citação de textos está de acordo com o que a Bíblia ensina, ou são interpretações particulares de quem faz a citação? Novamente, é preciso estudar as Escrituras, a fim de não se correr o risco de ensinar o que ela não ensina.

    4) Volta de Jesus: A irmã afirma categoricamente que a na ocasião do retorno do Senhor Jesus Ele não virá buscar "Sua Igreja e não a Igreja Cristo Vive ou Batista Reviver, não o Apóstolo Miguel Ângelo ou o Pr. Ricardo". Bem, segundo sua explanação - a qual carece de conhecimento bíblico, mais uma vez - ambas as igrejas citadas ficarão de fora, bem como ambos os ministros. Mais uma vez, volto a dizer, essa afirmação carece de fundamentação bíblica. O que é "A Igreja", a qual a irmã cita, senão o conjunto dos crentes regenerados, nascidos de novo, que congregam nas mais diversas denominações - as quais usam a palavra "igreja", ekklesia, para denotar sua situação com relação a Deus e ao mundo? Pergunto: os crentes Gálatas foram salvos? E os crentes de Corinto? Todos eles? Ou apenas aqueles que verdadeiramente buscaram viver para o Senhor, não se conformando com o mundo? Ora, enquanto "igreja militante", todos os que nela estão (inclusive eu, o apóstolo e a irmã) devem buscar viver de acordo com as Escrituras, combatendo o bom combate, percorrendo a carreira e guardando a fé, a fim de estarmos preparados para aquele grande dia. Por isso, mais uma vez, as Escrituras são preciosas e devem ser interpretadas segundo elas próprias.

    ResponderExcluir
  7. PARTE 3:
    =========

    5) Uso do blog: Antes de criticar o blog, sugiro a leitura da postagem "O PROPÓSITO DO BLOG "APENAS PARA ARGUMENTAR"" que se encontra em http://apenas-para-argumentar.blogspot.com.br/2011/03/o-proposito-do-blog-apenas-para.html.
    O propósito deste blog é fornecer aos leitores críticas positivas sobre os mais diversos temas e assuntos, especialmente àqueles que se referem ao status quo das práticas constantes no meio religioso evangélico. Ao apresentar críticas - baseadas na fé bíblica segundo as boas práticas da hermenêutica e da exegese, sem focar numa determinada corrente teológica ou noutra - este blog busca edificar os leitores e seguidores, iluminando as mentes e corações com a luz da Palavra de Deus tal qual ela é.
    A irmã preocupa-se com evangelismo, e isso é correto. Mas o evangelismo só deve ser feito de acordo com o Evangelho, ou seja, de acordo com a Bíblia, não com outros evangelhos que grassam o meio evangélico moderno. Isso não traz efeito nenhum; pelo contrário: trata-se de desvio da verdade o que, em síntese, é desvio do próprio Senhor Jesus como a irmã citou Jo 14.6, porque Ele é a verdade e isso tal como Ele é, sem nenhuma variação daquilo que a Bíblia diz que Ele seja, sem se coadunar às opiniões de apóstolos, bispos, padres, pastores, pais-de-santo etc.
    A bem da verdade, a confusão não é gerada por este blog. A confusão é gerada por aqueles que seguem homens sem ponderar o que eles dizem, sem as boas e salutares práticas bereanas, perdidas há muito tempo no meio de um povo que se denomina a si mesmo povo de Deus. Assim, esse blog esclarece, traz luz às trevas do desconhecimento, da insipiência bíblica, no melhor propósito iluminista pós-moderno. Ele é a máxima expressão da verdade - equiparando-se a Bíblia? Não, ele não tem esse propósito, nem mesmo o autor de suas postagens. Esse é o propósito das Escrituras, perdidas nos muitos Templos e igrejas atuais. Como ouvirão (a verdade), se não há quem pregue? O propósito desse blog já foi bem estabelecido acima, o qual pode ser resumido do seguinte modo: apontar para a suficiência das Escrituras, desprezadas pelo clero moderno, como ÚNICA e SUFICIENTE regra de fé e prática; e apontar para Aquele que é o ÚNICO e SUFICIENTE Senhor e Salvador dos homens, o único intercessor entre Deus e os homens, a saber Jesus Cristo homem! Revelando a verdade de Deus e aplicando-a em cada caso, em cada ensino, em cada doutrina, em cada prática dita evangélica, exatamente como faziam os crentes de Bereia.

    Para encerrar:

    "Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." (II Tm 2.15)

    e

    "Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada" (I Tm 4.1,2)

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Amada irmã Liliane: não lhe julguei, nem este é meu propósito. Porém, penso que a irmã não leu a minha postagem com a devida atenção, não comparou o que está postado com a BÍBLIA, mas preferiu ficar com o ensino recebido. Ok, isso é prerrogativa sua, direito seu. Porém, eu não concordo com estes ensinos, porque a BÍBLIA me mostra o contrário.
    A propósito, uma coisa é a dita "revelação" que a irmã pontua (dons espirituais, etc). Outra coisa são "usos e costumes" (os quais nada tem a ver com revelação). Outra coisa são interpretações isoladas que trazem a baila heresias antigas já amplamente debatidas e condenadas como tal ao longo da história da igreja, como se deu com os ensinos de Montano, Sabélio e outros. Por favor, não vamos confundir as coisas, ok?
    A união do povo de Deus dar-se-á a medida que o povo de Deus, que se chama por esse nome, se unir naquilo que Deus estabeleceu em Seus eternos propósitos. Comunhão tem prerrogativas bem definidas, basta ler Atos 2 e outros.
    Com relação ao julgamento, não julgo pessoas, mas procuro analisar as doutrinas ensinadas como sendo corretas à luz da BÍBLIA, que é a PALAVRA DE DEUS, independente de quem quer que seja o proponente da mesma, de seus títulos eclesiásticos e acadêmicos ou de sua hierarquia reliigosa. O alvo maior é, como a irmã cita, VIVER DE ACORDO COM AS ESCRITURAS (e não de acordo com pareceres humanos).

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  12. CONTINUANDO:

    Não questiono ou questionei em nenhum momento a sua adoção como filha de Deus, amada irmã. Apenas questionei seus argumentos, os quais demonstram paixão, não conhecimento. Tampouco disse que você não deveria ler a Bíblia. É justamente o contrário: LEIA A BÍBLIA, ainda mais do que a irmã tem feito. É ela o cerne, o núcleo da nossa fé.
    Se pareci irônico, peço que me perdoe. Como a irmã disse, o nosso vernáculo traz problemas desse tipo, coisa que já não acontece - ou acontece em menos casos - com a língua inglesa. Do mesmo modo, amada irmã, não me senti em nenhum momento ofendido. Como está escrito aqui "discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado!", ok? Por favor, fique à vontade para postar comentários, se assim o desejar, sabendo que seus comentários são sempre bem-vindos e que eu buscarei sempre responder os seus comentários e de qualquer irmão ou amigo que desejar abençoar-me ou ao blog fazendo comentários sobre as postagens aqui publicadas!
    "Que o seu ministério seja excelente aos olhos de Deus, que seu rebanho possa ser apascentado com total sabedoria vinda de Deus, que sua intenção seja agradável aos olhos do Senhor, que toda sua sabedoria seja usada para pregar o evangelho e fazer a vontade do Pai em nome de Jesus!" Obrigado pela oração! Que a irmã viva a cada dia a plenitude da graça e do conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  14. Se fossemos alegar o versículo:"Não julgueis para que não sejais julgados"para não refutarmos nenhuma heresia,ou doutrina estranha,então deveríamos dizer que os Apóstolos Paulo,Pedro,João,Judas viviam julgando os gnósticos,judaizantes,e tantos outros que assolavam as igrejas da época com seus falsos ensinos e que portanto erraram grandemente.Onde entra a defesa da fé?Sim,essa mesma preconizada por Judas em sua epístola?As igrejas cristãs devem se unir,mas não aceitando o erro,as falsas doutrinas.Há muita ovelha comendo palha seca,adoecendo,sendo engordada para o dia da matança(ler em Ezequiel).Há revelação e revelamento.As seitas atuais surgiram de pretensas revelações de "anjos" e com isso distorceram a Bíblia para que se adequasse aos seus novos ensinos.Quanto a obter consolo,os espíritas tb o encontram.Pergunte aos que lá vão se não o obtem.Precisamos de voltar correndo para a Bíblia e não ficar dando ouvidos a qualquer um que se auto-proclama apóstolo,bispo,e que tem a última revelação.

    ResponderExcluir
  15. Ir. Liliane: como disse, não a chamei de herege. Apenas afirmei no texto da postagem que essas doutrians, esposadas pela sua denominação, estão contrárias ao que a Bíblia ensina e, nesse caso, não são doutrinas bíblicas, mas anti-bíblicas, como no caso da Doutrina de Cristo ou na Doutrina do Espírito Santo, seguindo então a linha do arianismo e do sabelianismo, amplamente condenados no passado por não estarem de acordo com as Escrituras. Novamente, vale à pena a leitura de boas obras sobre o assunto. Meu conselho é que a irmã compare o que foi escrito com a Bíblia e com o que é ensinado, a fim de verificar se não há contradições. Como a amada citou a hermenêutica, vale ressaltar que o princípio áureo, segundo a fé protestante, é que "a Bíblia se interpreta pela própria Bíblia". Veja o texto "A TOTAL SUFICIÊNCIA DA BÍBLIA SAGRADA COMO REGRA DE FÉ E PRÁTICA" (http://apenas-para-argumentar.blogspot.com.br/2012/01/total-suficiencia-da-biblia-sagrada.html).
    Bom, aguardarei ansioso seu estudo! Tenho certeza que a irmã, como crente em Cristo, o fará à luz da Bíblia Sagrada, buscando mostrar-me eventualmente o erro bíblico-teológico nesta postagem. Quem sabe, um dia, não participamos de um serviço cristão evangélico juntos, adorando ao Senhor e meditando em Sua Palavra? Querendo Deus, será um prazer!

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  16. Na hipótese do desejo de aprofundar os estudos, à luz da Bíblia, sobre o que a IECV ensina, comparando-os, ver os seguintes sites:

    1) Última Hora - Tempo de Apostasia (http://tempodeapostasia.blogspot.com.br/2009/04/falsos-ensinos-do-falso-apostolo-miguel.html);

    2) !BLOG DO PASTOR GUEDES (http://pastorguedes.blogspot.com.br/2010/08/apostolo-miguel-angelo-um-falso-profeta.html);

    3) Série Falsos profetas: Miguel Ângelo, o apóstolo das revelações especiais (http://www.pulpitocristao.com/2009/11/serie-falsos-profetas-miguel-angelo-o-apostolo-das-revelacoes-especiais/);

    4) História do Unicismo- A grande Heresia praticada em algumas igrejas (http://defensordafe.blogspot.com.br/2009/09/historia-do-unicismo-grande-heresia.html)

    Livros:

    1) Documentos da Igreja Cristã, Bettenson, Henry (editor) 3ª edição.

    2) Teologia Elementar, Emery H. Bancroft, Editora Batista Regular.

    3) Os fatos sobre anjos : quem são eles, donde vêm e o que fazem hoje / John Ankerberg e John Weldon ; [tradução: Eros Pasquini Jr.]. - 2. ed. - Porto Alegre : Obra Missionária Chamada da Meia-Noite, 1999.

    4) Bíblia de Estud Pentecostal.

    etc.

    ResponderExcluir
  17. Mais uma referência sobre o assunto:

    http://www.genizahvirtual.com/2009/11/serie-falsos-profetas-o-profeteiro.html

    Igreja Evangélica Cristo Vive: Igreja ou Seita?
    por Pr. Natanael Rinaldi
    http://www.cacp.org.br/igreja-evangelica-cristo-vive-igreja-ou-seita/

    http://www.mackenzie.br/fileadmin/Mantenedora/CPAJ/revista/VOLUME_IV__1999__1/Miguel_Angelo.pdf

    Enfim, abundam estudos na internet, elaborados por pastores e teólogos sérios, mostrando os mesmos erros e outros até que são esposados pelo líder da IECV. Cada vez mais, é necessário estarmos atentos, pois como diz Paulo a Timóteo: " Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios" (I Tm 4.1). Volte-se, querido leitor, para a Bíblia e leia-a!

    ResponderExcluir


  18. Pastor, estas discussões acabam por afastar as pessoas de Deus. Mas uma coisa é certa. Quem nos indica o Batismo é o próprio Senhor Jesus Cristo, principalmente em Marcos 16:15,16 - que diz assim: "E disse-lhes Jesus:Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado". Essas palavras foram ditas pelo próprio Senhor Jesus Cristo. Se uma igreja evangélica não cumpre esta ordenança, com certeza está errada e fugindo aos princípios de Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Obrigado pela oportunidade.Pastor Edison Pimentel Coutinho - MBRV - Ministério Batista Restaurando Vidas, aqui na Mirataia, Pechincha/Jacarepaguá-Rio de Janeiro-Brasil.Glórias ao Senhor Jesus Cristo, o nosso Único Deus e Suficiente Salvador, pois, só um Deus, Aleluia!


    ResponderExcluir

(1) Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. Outra coisa: não publicarei nenhuma crítica dirigida a pessoas; analise a postagem e então emita seu parecer, refutando-a com a apresentação de referências, se assim for o caso (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão nem termos de baixo calão! (3) Responderei as críticas na medida do possível e segundo o meu interesse pessoal (4) Não serão aceitos, em hipótese alguma: mensagens com links que dirigem e façam propaganda a sites católicos, espíritas, ateus, ortodoxos gregos, judaizantes, adeptos de teologia da prosperidade, religiões orientais, liberais, nem nenhum outro que negue Jesus Cristo como Senhor, Deus, único e suficiente Salvador. Estende-se essa proibição a mensagens que propaguem essas idéias/crenças e que queiram debater e provocar discussões.