Pesquisar Argumentações No "Ad Argumentandum Tantum"

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

QUAL É A DIFERENÇA?

Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve. (Ml 3.18)

Qual é a diferença entre ser cristão ou não ser?

Ambos nascem, crescem, se reproduzem, envelhecem e morrem. Ambos precisam estudar, se formar e trabalhar; precisam, precisam e precisam.

Ambos namoram. Alguns casam-se, outros ficam solteiros. Alguns têm filhos, outros não. Alguns se separam, outros sofrem com a separação. São abandonados, sem saber o porquê; outros o sabem. Alguns são amados, outros não. Ambos brigam, choram, se ferem e se magoam. Ambos fazem as pazes e trocam juras de amor. Ambos podem ser traídos, ou podem viver um "endless love".

Ambos ficam doentes. Alguns mais do que os outros. Uns precisam de "vitamina C e cama", outro precisam ser hospitalizados. Precisam de cirurgia, de tratamentos caros, de remédios cheios de contra-indicações. Alguns sofrem com a doença própria, outros com a doença de pessoas amadas e queridas; no fim, independente do motivo, todos sofrem.

Ambos morrem. Quer de doenças, quer de acidentes, quer de homicídios, quer de velhice. Uns morrem mais velhos, outros mais novos. Uns morrem dormindo, outros sofrem tanto que dormem apenas na morte. Uns morrem cheios de pessoas ao redor, outros morrem sozinhos, sem ninguém por perto. Alguns deixam saudades, outros deixam um sentimento de "foi tarde".

O avião que cai do céu, o carro que capota e o barco que afunda têm algo em comum: transportam cristãos e não cristãos. A criança atropelada, o chefe de família assassinado na tentativa de assalto e o envenenamento com palmito contaminado atinge ambos os grupos, indistintamente.

Ambos são sepultados. Uns diretamente no chão, em covas rasas; outros, sem sepulcros de mármore, em jazigos perpétuos. Ambos possuem pelo menos uma pessoa que chorará por eles, que carregará o caixão, que lançará uma coroa de flores antes de se cobrir o túmulo. Porém, ambos estão sujeitos a morrer como indigentes, sem nunca serem encontrados por seus queridos. Ambos podem ser cremados, dependendo das posses em vida.

Então, qual é a diferença?

"E eles serão meus, diz o SENHOR dos Exércitos; naquele dia serão para mim jóias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve." (v. 17)

A diferença está em pertencer ao Senhor. Aquele que à Ele pertencer, tem o Espírito Santo como consolador, independente da causa de sua dor. Mesmo que sofra, mesmo que adoeça, mesmo que chore ou se magoe, ou até mesmo que experimente o "vale da sombra da morte", Deus está com ele! Todos os dias, de domingo a domingo, de sol a sol, Jesus está com ele (Mt 28.20)!

O cristão pode cair, mas jamais ficará prostrado, pois Senhor o levantará (Sl 37.24). Ele passa por mil aflições, e grita por socorro, e o Senhor mesmo se faz o seu socorro bem presente na hora da angústia! Quando o inimigo se levanta contra ele como uma enxurrada violenta de muitas águas, o Espírito do Senhor sai em sua defesa, levantando contra o inmigo a sua bandeira (Is 59.19).

O cristão sabe que pode contar com o Seu Senhor. Ele não muda nunca! Ele nunca deixa de amá-lo! Mesmo quebrado, arrasado, destroçado ou consumido pela dor sempre há esperança, porque o Seu Redentor Vive! E porque Ele vive, nós podemos crer no amanhã; porque Ele vive, temor não há! A nossa vida está nas mãos do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que vivo está!

E quando a hora do cristão chegar, quando o seu tempo sobre a terra estiver completo e o Senhor o chamar para Si, ele estará para sempre com o Seu Senhor. Os anjos - conservos de Cristo - haverão de escoltá-lo até as mansões celestiais. Ele verá na glória o Seu Senhor, em quem creu e amou sem ver fisicamente. O mesmo Senhor, que o guardou por toda a sua vida na terra dos viventes, que o consolou em vida, limpará agora de seus olhos toda a lágrima, definitivamente. Na nova terra onde o cristão morará, já não haverá mais tristeza, nem fome, nem dor.  Ali nunca mais haverá maldição contra alguém.

Naquela santa cidade estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão.  E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre.

Conclusão:

Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.

E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.

Pense nisso. Deus está te dando visão de águia!

4 comentários:

  1. É verdade pastor Ricardo, muito feliz e oportuno seu texto. A única diferença é quem está e quem não está com Ele, Jesus. Quem dera outros também buscassem essa diferença para si!!!
    Graça e paz,
    Manolo

    ResponderExcluir
  2. Pastor Ricardo,

    Muito boa sua colocação, texto perfeito!
    Graça e Paz!

    Angelica Lima
    Comunidade Cristã Zona Norte

    ResponderExcluir
  3. Esta verdade é líquida e certa,pois ninguém ficará
    para semente,mas para Deus é preciosa a morte dos Seus santos,quanto aos demais ,Ele não tem prazer nenhum em suas mortes.Infelizmente muitos tem engrossado a fila para o abismo sem volta.Quantos pensam que o que vem na hora da morte é devido à angústia do momento,mas na realidade contemplam os demômios que vem levá-los.

    ResponderExcluir
  4. Aleluia! Louvado seja o Senhor!
    É essa diferença que nos une em Cristo!
    Brilhante.
    Obrigado por este texto, amigo.
    Em Cristo,
    seu companheiro de luta,
    Pr. Magdiel G Anselmo.

    ResponderExcluir

(1) Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. Outra coisa: não publicarei nenhuma crítica dirigida a pessoas; analise a postagem e então emita seu parecer, refutando-a com a apresentação de referências, se assim for o caso (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão nem termos de baixo calão! (3) Responderei as críticas na medida do possível e segundo o meu interesse pessoal (4) Não serão aceitos, em hipótese alguma: mensagens com links que dirigem e façam propaganda a sites católicos, espíritas, ateus, ortodoxos gregos, judaizantes, adeptos de teologia da prosperidade, religiões orientais, liberais, nem nenhum outro que negue Jesus Cristo como Senhor, Deus, único e suficiente Salvador. Estende-se essa proibição a mensagens que propaguem essas idéias/crenças e que queiram debater e provocar discussões.